Companheirismo


radha_krishna13

Hoje quando acordei, naqueles momentos que ficamos pensando antes de levantar, passei refletindo sobre o companheirismo. Penso ser essa a base de todos os relacionamentos amorosos. O amor sem companheirismo, se contamina nas nossas doenças da alma. E o companheirismo é algo para ser vivido em todos os aspéctos, até no sexual, quando tratamos do amor romântico. E é o companheirismo no ato sexual que mais o deixa sublime e satisfatório em todos os sentidos. No relacionamento entre pais e filhos, amigos, irmãos, seja qual for, é essa troca que serve como alavanca de crescimento e amadurecimento constante da relação de amor.

A base do companheirismo é o respeito e a união, daquela que une em qualquer diferença. Que dá chance ao ser individual de ser ele mesmo e ao mesmo tempo de entrar no mundo do outro. É partilhar a vida, os problemas, as idealizações e soluções. É respirar a paz da liberdade justamente porque está tão unido e cúmplice de outra alma. Ser livre porque tem um companheiro, com quem você soma e multiplica, porque não te tolhe, não tenta te modificar, não te exclui por tua diferença, não te exige afinidade de gostos e idéias, enquanto você faz o mesmo.  As diferenças e as afinidades se somam, e a comunhão se multiplica em realizações à dois, seja realizando pelo relacionamento melhorar, pelas individualidades em si mesmas e seus problemas individuais, ou pelo trabalho contínuo em melhorar a harmonia do Todo. Duas almas livres, voando de mãos dadas. É essa a visão mais perfeita que tenho da troca amorosa, e isso só conseguimos com o companheirismo.

Qualquer atitude que exclua o companheirismo, penso que adoece o amor e o contamina com nossas imperfeições, impedindo, inclusive, que utilizemos esse sentimento tão curador, para nos amadurecer, o que tira dele o seu maior poder e a sua  mais bela utilidade prática na nossa vida.

Então estava pensando pela manhã, que analisar um relacionamento para ver se ele é saudável ou não, deve-se analisar se há qualquer coisa que fuja ao companheirismo. Se houver, acredito que deve-se usar do próprio companheirismo para tentar superar o problema e amadurecer a relação. E a análise, para mim, deve ser tão honesta como a que fazemos para nos analisar intimamente, para não corrermos o risco de justificar, fugir ou transferir nossos problemas de relacionamento. É o tipo de investimento tão importante quanto investir em si mesmo, porque estamos tratando do que mais nos dá plenitude e saúde espiritual, que são nossas trocas amorosas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s