Discrição de Deus


Deus é sempre um Pai Amoroso, isso todos sabemos, mas há uma outra “faceta” de nosso Pai que acho extremamente fascinante. A forma como Ele é discreto e soberano ao mesmo tempo. Muitas vezes nós, acostumados a ver a soberania trajada da exuberância dos grandes feitos, não conseguimos ver o discretíssimo convite que há na Obra do Senhor. Vemos as estrelas e nos encantamos. Vemos as fotos das galáxias e nos espantamos. Vemos a sincronia da Natureza e percebemos o quanto Deus é Soberano e Perfeito! Mas apesar de vermos sua soberania, raramente percebemos as discretas lições e chamados que Ele nos dá todo o tempo.

É linda a forma como Ele nos educa com lições discretas, porém firmes e inesquecíveis. Com as abelhas e as formigas, por exemplo, Ele nos ensina a importância do trabalho em equipe. Com os oásis em meio aos desertos nos ensina que, por mais longa e escaldante seja a nossa viagem, precisamos de pequenos períodos de refazimento entre trajetos longos, nos mostrando que é importante termos consciência de nossos limites e não ultrapassarmo-os nem nas viagens e trabalhos mais importantes, para que não morramos no caminho. Com a beleza artística das flores Ele nos mostra que a Arte, as cores, a harmonia das formas é tão importante quanto o fruto, que não precisamos deixar a beleza e a arte para encher a Vida dos frutos do Amor e da Caridade. Se Ele não gostasse de Arte e de beleza, não teríamos uma Natureza tão exuberantemente bela! Com os pequenos rios que enchem os imensos oceanos, Ele nos ensina que todos os trabalhos, por menores que sejam, são importantes para que o Todo exista. Nos ensina que, aos poucos, com paciência e perseverança, podemos alcançar os grandes oceanos de realizações. E poderíamos passar aqui todo o dia lembrando de lições importantíssimas que Deus nos dá de forma tão discreta e encantadora, todos os dias na Natureza que nos ronda e da qual fazemos parte!

E uma das mais belas lições que Ele nos dá é a da fé que precisamos ter em seu Amor e Sabedoria. Ele não chega para nós pessoalmente para dizer-nos imperiosamente: “Tenham fé em mim, meus filhos, pois que sou o Todo-Poderoso que à tudo governa e que tudo criou!” Penso que não há no Universo ser mais humilde e discreto do que Deus ao se dirigir à nós, suas criaturas e filhos tão amados… Ele nos fala das formas mais indiretas, discretas e humildes, para não ferir nunca nosso arbítrio e nosso direito de descobrí-Lo por nosso próprio mérito. Um dia, quando estamos cansados de achar que temos algum poder, quanto estamos cansados de achar que temos as situações em nossas mãos, que de alguma forma somos maiores que Ele, nós somos discretamente chamados a perceber a sua Soberania de uma forma mais profunda e intrínseca que a grandiosidade das estrelas e das galáxias.

Mosquitinho morador do box do meu banheiro. Foto tirada por mim usando uma Câmera Digital Samsung ES25

Nesse dia Ele nos convida, sem palavras, a ter fé em sua Perfeita Sabedoria. Aos poucos vamos olhando à nossa volta e percebendo como Ele está presente em tudo, todo o tempo, sem que déssemos conta! Nossa visão se expande, nossos olhos não vêm mais apenas com a retina, mas também com o coração. Olhamos uma flor e ela não é mais apenas uma flor, mas uma demonstração da perfeição do nosso Criador. Ou quando utilizando de nossos orgulhosos aparelhos tecnológicos conseguimos descobrir o mundo minúsculo que nos rodeia, e vemos espantados, a simetria perfeita, unida à beleza artística incomparável que há, por exemplo, nas asas de um mosquitinho que habita o box do nosso banheiro… E sentimos que aquela tecnologia toda não é nada, posto que ela em vez de nos deixar mais poderosos, só nos faz descobrir mais e mais a grandiosidade de Deus!

Pegamos uma conchinha de mar para realizarmos pesquisas, e fazendo os cálculos das proporções de suas formas, constatamos aterrados que naquela conchinha perdida na areia há uma intrincada e perfeita equação matemática. E ao pegarmos outra conchinha, e outra, e outra, e outra, vemos que em todas elas existe a mesma perfeição, provando-nos de forma incontestável que toda aquela simetria não foi obra do acaso, mas de cálculos matemáticos muito bem elaborados! E além do espanto pela perfeição da Criação, nós nos rendemos à Sabedoria óbvia que há nesse Ser que não vemos com os olhos, que não ouvimos com os ouvidos, que não tocamos com as mãos, mas que vemos, ouvimos e tocamos todo o tempo, em todo lugar, desde que saibamos transcender a matéria e buscar suas palavras, lições e chamados além dos sentidos.

E assim Deus nos convida a termos fé em sua Perfeição e Sabedoria… Nos fazendo enxergar, cada vez mais, que um Ser que é capaz de realizar tão perfeita, minuciosa, harmônica e soberana Obra, só pode merecer nossa mais irrestrita e permanente confiança… Que melhor que tentar ter a Vida e tudo sob nosso imperfeito e limitado controle, é deixarmos nas mãos Dele o controle de nossas Vidas… Não sabemos como e nem para onde Ele vai nos guiar, mas podemos ter a certeza de que, seja para onde e como for que Ele nos levará, será com as mesmas mãos amorosas com que Ele criou toda essa perfeita, harmônica e bela Obra Universal!

Anúncios

4 comentários sobre “Discrição de Deus

  1. Bela descrição, Luciana! Humildade e amor, não é à toa que Jesus deixou o exemplo sempre contrário ao orgulho e ao egoísmo, nossas maiores chagas, como humanidade.
    Luz e Paz!

  2. Olá Marlene! :)

    Nunca vi absolutamente ninguém mais humilde que nosso Mestre!

    Paz e Luz para vc também! :)

  3. Oh, made… Continuas… Fazendo… Isto…

    Que Deus tenha piedade de mim e me fortale�a.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s